O amor entre o bem e o mal

Este filme francês foge ao padrão de grande parte dos filmes franceses: não tem diálogos muito longos e em um ritmo rápido e envolvente coloca questões muito importantes : até onde se pode ir por um amor ? Mais do que isso : até onde podemos ir para reparar uma injustiça ? Um casamento cheio de afeto e paixão, um lindo filho e a vida que muda radicalmente por causa de poucos minutos numa garagem. Um extintor de incêndio, uma mulher morta e a justiça que se limita a analisar o que é circunstancial.

Vinte anos de condenação e a vida escoando lentamente para um marido apaixonado, que leva o filho semanalmente para visitar a mãe, numa fria penitenciária.

A História é contada através do ponto de vista de Julien, o marido, que é interpretado por Vincent Lindon, por vezes intenso, por vezes terno, violento, desesperado mas sempre magistral, a tal ponto que vivemos o seu terrível pesadelo.

O diretor, Fred Cavayé, é quase desconhecido, fez três curtas (muito premiados no mundo inteiro).  O seu longa mais conhecido é 36, Quai des Orfèvres. Em Por ela (Pour elle)  passa longe do « politicamente correto » e atravessa a barreira do bem e do mal nos deixando o desafio de decidir se o que acontece está certo ou errado.

Tags:

1 Comentario para “O amor entre o bem e o mal”


  1. Lecristiane

    Querida

    Obrigada pela dica, irei assistir.
    bjs
    Le