O Chile e suas belezas

A viagem já começa maravilhosamente bem: a visão das Cordilheiras dos Andes é emocionante.

Santiago demonstra uma enorme força pois após menos de um ano (aconteceu em 27 de fevereiro deste ano) de um terremoto com 8,8 graus na escala Richter, conseguiu recuperar e restaurar praticamente toda cidade. Só na região central 2 milhões de imóveis foram danificados. Os museus de Belas Artes e o Histórico Nacional já foram reabertos e o Teatro Municipal tem previsão de finalizar as obras em breve. O palácio do Governo, as praças e monumentos estão impecáveis. 

Os Cerros ( Morros) são uma atração imperdível. Visitamos dois que achamos muito bonitos. O meu favorito é o de Santa Lucía. Os jardins multi coloridos e a fonte inspirada na Fontana de Trevi linda, fazem do lugar um programa imperdível. 

E lógico, jogamos uma moedinha para voltar!

Outro Cerro muito bonito é o de San Cristóbal, o mais antigo de Santiago. É um dos pontos mais altos da cidade e a vista é deslumbrante. Para a subida e descida a Funicular funciona muito bem, de 15 em 15 minutos. Aqui vale a pena comprar as lembrancinhas porque a associação de artesões do Chile garante a procedência e bons preços. Na região embaixo, no bairro de Bellavista, a qualidade e os preços não valem a pena.

A ida a Valparaiso e Vinã del Mar é um ótimo passeio. Aproveitamos uma excursão porque o tempo era pouco. Numa próxima vez, a pedida é ficar pelo menos 4 dias em Vinã Del Mar e visitar um pouco mais Valparaiso onde ainda há muitos vestígios do terremoto e de modo geral, menos beleza natural que em Vinã del Mar mas ‘e uma cidade cheia de história. Na chegada a Valparaiso, uma escultura rende homenagem ao bronze, uma das principais riquezas do país.

E uma outra visão da cidade, no estilo cartão postal:

A casa de Pablo Neruda, a Sebastiana também é um passeio muito interessante. Apaixonado por mar, Neruda não sabia nadar e tinha pavor de entrar no mar. Então pediu a um amigo arquiteto que projetasse uma casa para ele…em forma de navio! Os chilenos contam que o motivo de Pablo Neruda ter tido três casas, foram suas esposas: uma para cada uma. a primeira uma holandesa, a segunda uma argentina e por fim, uma chilena. Das três a mais importante foi a argentina (Delia del Carril) porque foi ela que o levou para a política e então seus escritos e sua vida passaram a ter posicionamentos políticos importantes. 

Os prédios mais antigos e que deram motivo à Unesco para transformar Valparaiso em patrimônio histórico, em sua maioria estão restaurados, apesar de ainda existirem outros tantos que sofreram muito com o terremoto, o que deixa a cidade com um ar mais desolado.

A chegada em Viñea del Mar é triunfal…

A vista do restaurante- castelo, lembra a…Avenida Niemayer…

A proprietade deste “castelo” em frente ao oceano pacífico hoje é do Club Union Arabe, que o mantém muito bem conservado.

Para liberar a exploração do casino da cidade, a prefeitura exigiu que a empresa vencedora construisse um hotel 5 estrelas…veja a fachada…

E a bonita praia, embora eu reconheça que as nossas são…lindas! E mais beleza, num ângulo profissional.

O melhor de uma viagem é conseguir fazer parte do que estava planejado e viver coisas inusitadas. Comemos muito Congrio, o peixe “mor” deles e muitos, muitos frutos do mar. Tudo maravilhosamente fresco e bem preparado. Abaixo vou colocar a dica de um restaurante que não estava programado e que descobrimos através do gerente do Teatro Municipal. Comida maravilhosa, ambiente gostoso e preço razoável se comparado ao Brasil. O espaguete aos frutos do mar é o melhor que já comememos!

O Chile tem ainda muitas e muitas outras belezas que não vimos:

Parque Metropolitano: www.parquemet.cl

La Chascona, uma das casas de pablo Neruda: www.fundacionneruda.org

A 27 km de Santiago: sede do vinhedo Concha y Toro: www.conchaytoro.com

Bar Galindo (ponto de encontro nos finais de tarde): www.galindo.cl

Pátio Bellavista (galeria de bares para os de + de 30): www.patiobellavista.cl

Fora a Região dos Lagos.

O restaurante que adoramos em Santiago: Le Due Torri, existe desde 1961. O que fomos é o do Centro: San Antonio, 258 (633.3799) e existe também em Las Condes ( 231.3427).

Há muita coisa que ainda precisamos ver e é isto que adoro:  ter que voltar! Vamos voltar ao Chile!

Tags:

10 Comentarios para “O Chile e suas belezas”


  1. Monica

    Oi Ci!! Que lindas fotos e a tua mãe como está bem!!
    É verdade que o Chile tem belezas que nem imaginamos! A Cordilheira e o Aconcágua são fantásticos! Beijos para as duas e saudades.
    Mo


  2. Letterio Santoro

    Minha querida Cecília, paz e bem! Gostei de ver os registros e ler as lembranças de sua viagem ao Chile. Além de artista (fotos), você é uma mulher de bom gosto. E diga-me: além do que você escreve no blog, não escreve mais nada de literário? Poemas, por exemplo, sobre tantas coisas bonitas? Mas que digo? Tudo que você escreve, tudo que você fotografa, tudo é poesia. Você é uma mulher movida a emoções.
    Sua mãe, que mulher tranquila! Deus abençoe vocês! Abraço do Letterio.


  3. giuliana

    oi tia cissa gostei muito das fotos e estou ansiosa para ir para o chile e para buenos aires.
    bjs juju


  4. FBB

    Gostei das fotos e das dicas. O dia estava mesmo maravilhoso… Espero dias tão bons em janeiro.
    Abraços,
    FBB

  5. Fábio, obrigada! Os dias estarão lindos. Vou mandar minha nuvem cor-de-rosa na frente!
    Beijos da sua irmã, Cecilia

  6. Juju, legal que você gostou e eu espero que você (s) curtam muito as viagens! Beijo da tia Cissa

  7. Caro Lettério, já respondi diretamente mas, quero registrar que o homem da poesia é você e não eu!!!! Obrigada pelas lindas palavras. Abraços da Cecilia

  8. Mô, verdade: muitas coisas bonitas. E ainda falta voltarmos para vê-las. É muito bom ver você aqui. Sinto sua falta.
    A mama adorou seu comentário e está se “achando”! Beijos para você, minha afilhada amada e todos. Cí


  9. Tia Lina

    Ceci, adoramos as fotos! A viajem pareça ter sido linda e inesquecível. O lugar também nao deixa a desejar
    Beijos Denise, Deise e Tia Lina.