CINEMA

A Dama Dourada

domingo, novembro 15th, 2015

A dama Dourada Adele

O filme narra a história de Maria Altmann, sobrinha da “Dama dourada”, Adele Bloch-Bauer, retratada no famoso quadro de Gustav Klimt.

Dama Dourada POSTER

Em 1998 Maria iniciou uma ação contra o governo austríaco, reivindicando seus direitos legais sobre cinco quadros de Gustav Klimt. Os quadros pertenciam a sua família e foram sequestrados pelos nazistas durante a segunda guerra mundial.

Ao decidir acionar o governo austríaco, uma difícil decisão, ela seguiu os conselhos de Randy Schönberg, um jovem advogado em crise que tem a seu favor o fato de também ter raízes na Áustria, pois é neto do compositor clássico Arnold Schönberg.

A dama Dourada cartas

Apesar de querer muito intensamente provar que por direito os quadros são dela e que foram usurpados pelos nazistas e depois, pelos austríacos que se apoderaram deles, essa judia odeia a ideia de voltar à Áustria.  Será uma batalha de gigantes: o passado que a perturba pelos horrores da guerra, dos campos de extermínio e que cobra um posicionamento em nome de sua família, em nome de ser judia e o presente que a amedronta pelo tamanho da empreitada.

É importante dizer que o objetivo de Maria não era o dinheiro que ela poderia obter com os quadros, mas, honrar a memória de sua família. 

A Dama Dourada Juri

Helen Mirren, como sempre, está ótima como Maria Altmann. Sofreu críticas por ser inglesa e a personagem uma austríaca, mas, isso é um dado menor na grandeza de sua interpretação.

Helen Mirren

Outra questão levantada por alguns é que o filme não conta mais da vida do pintor Klimt, mas, o filme não sé sobre ele e sua arte! É sobre valores, sobre o acreditar e lutar pelo que é certo. E isso o filme mostra muito bem. Vale assistir!

Klimt e a Dama Dourada

 

Pais e Filhos

sábado, julho 25th, 2015

Pais e Filhos Poster

Se você não assistiu no cinema “Pais e Filhos” do diretor japonês Hirokazu Kore-eda, agora pode assistir em DVD. O filme ganhou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2013, e trata de um tema muito difícil, que nos faz refletir sobre qual seria a nossa decisão se isso acontecesse.

Os pais vão fazer a matrícula do filho na escola. Num processo de rotina, feitos os exames de sangue, é detectado que os pais não são compatíveis e são questionados se o menino é adotado. Não é.

Pais e Filhos escola

O hospital é envolvido e depois de conversas penosas, em que até tentam acusar a mãe de não ter percebido, assumem o erro da troca de bebês e propõe investigar os três meninos que nasceram no dia do nascimento da criança.

Pais e Filhos todos

Poderia ser um dramalhão mas o diretor conduz de maneira sutil e o encontro das duas famílias transcorre quase de maneira tranquila. Até um dos pais ter a ideia de propor criar os dois meninos.

pais_e_filhos_1

Quem dá essa ideia é o protagonista, executivo dedicadíssimo ao trabalho, quase sem tempo para o filho Keita. Ele tem dinheiro, é acostumado a resolver questões e tenta solucionar mis esse dilema, mas, isso não será fácil. Seu pai, um homem que ele não ama e é distante, sugere que o sangue é mais forte que a convivência e que os meninos devem ser trocados. A mãe dele pensa diferente.

Por outro lado, depois de seis anos criando Keita, a mãe tem uma relação estreita com ele e chega a pensar em fugir de todos para levar o menino consigo.

Pais e Filhos_mae

A outra família é completamente diferente. Um comerciante simples, com uma família amorosa: a esposa, o filho que descobrem que não é deles, mais um menino e uma menina.

Pais e Filhos banheira

Os filhos acabam se integrando como se fossem irmãos e a convivência é imposta entre as famílias. A angústia se amplia, chega o julgamento e nele a enfermeira confessa que trocou os meninos. Nem seria preciso porque os exames de DNA já indicaram quem são os verdadeiros pais, mas, o choque é forte e a partir dai, sem dúvida alguma, é preciso tomar uma decisão.

Pais e Fillhos Juri

Pensei bastante nesse enredo e confesso que não saberia qual decisão tomar. Assista ao filme e ensaie a sua decisão. O simples exercício nos faz refletir e muito, sobre os valores da vida e os laços de amor que nos unem uns aos outros.

Dentro na Floresta

domingo, março 8th, 2015

Into the Woods_poster

Imagine um padeiro e sua esposa que querem muito ter um filho. Banal, não é? A diferença é que Caminhos da Floresta inclui nessa trama quatro contos de fadas muito conhecidos de todos nós. Uma bruxa, ninguém menos que Meryl Streep, sempre ótima, promete quebrar o feitiço para eles terem um filho, desde que tragam quatro coisas especiais para ela: um casaco vermelho como sangue – Chapeuzinho Vermelho, um pedaço de cabelo loiro como uma espiga de milho – Rapunzel, uma vaca branca como a neve – João pé de Feijão e um sapatinho dourado como o ouro – Cinderela. Com isso ela também vai conseguir quebrar o feitiço que sua mãe jogou sobre ela, a feiura, e resgatar sua antiga beleza.

Padeiro e a Bruxa

Meryl Into the Woods 1

Into the Woods_Chapeuzinho

Após uma série de tentativas fracassadas, o padeiro e sua esposa finalmente conseguem  reunir os itens necessários para quebrar o feitiço. Os outros personagens parecem estar vivendo os seus finais felizes. Casamentos com príncipes, Chapeuzinho e a avó salvas, João que corta o pé de feijão e mata o gigante e a bruxa que fica linda e jovem.

O padeiro e Chapeuzinho

I

Mas, tudo parece contrariar o “e foram felizes para sempre” dos contos de fadas. Cinderela acaba descobrindo que o príncipe não é tão perfeito assim e que talvez seja melhor não morar num palácio. Rapunzel perde seus lindos cabelos, João perde o pé de feijão mágico e corre risco de perder a vida para aprender que tudo que se faz, aqui se paga. A avó de Chapeuzinho talvez não tenha um final tão feliz, apesar de ter vencido o lobo. E o padeiro que tanto queria um filho começa a pensar como vai criá-lo sendo pobre. E tragédia maior: a bruxa recupera sua juventude e sua beleza mas, perde seus poderes.

IInto the Woods_João e Maria

Vale a pena assistir, porque é agradável, com elenco excelente e o filme deixa duas lições fantásticas: temos que ter cuidado com o que desejamos, pois nossos desejos podem se tornar realidade. E nem tudo que parece ser maravilhoso é.

Into the Woods_atores

 

O Juiz

domingo, março 8th, 2015

O JUIZ Poster OK

O Juiz é mais do que um filme de tribunal. Ela trata de relações familiares, de perdas, de reencontros.

A tônica já surge no começo do filme: advogado cínico, Robert Downey Jr. (Hank Palmer) tem que se retirar de um julgamento onde a vitória parece certa, porque recebe uma mensagem que sua mãe faleceu e ele precisa viajar para o funeral.

Um casamento quase desfeito, uma filhinha amorosa, uma casa deslumbrante. Um mundo de aparências que vai ruir.

Na cidade pequena ele começa a se sentir interiorano outra vez, um pouco a volta do filho pródigo. A família parece oprimir: um irmão mais velho tipo valentão e um irmão com deficiência mental mas, o pior é o pai. Juz inflexível, leva para casa a dureza que usa em sua profissão e parece não só distante mas, mesmo rancoroso com o filho advogado, que nitidamente era a ovelha negra da família.

O ritmo é muito bom. O tempo passa rápido e logo na primeira noite Nick sai com os irmãos para beber alguma coisa e transa com uma jovem que depois se suspeita, pode ser sua filha.

O pai, nessa mesma noite memorável, sai para comprar ovos numa loja de conveniência de um posto de gasolina, aparentemente perde a memória e não se lembra como é que seu carro aparece, na manhã seguinte, amassado e sujo de sangue. É uma avalanche que se abate sobre a família e o funeral é apenas o estopim para uma história muito bem contada.

O JUIZ preparo Juri

Claro que a defesa do pai, depois de muita resistência dele, terá que ser feita pelo filho, que vai lutar com seus sentimentos conturbados pelo pai e seu dever de advogado.

O JUIZ defesaTodos trabalham muito bem no filme. Elenco afiado mas, o destaque é para Robert Duval que está excelente. Atua de forma contida mas, brilhante. Personifica o juiz como talvez ninguém conseguisse fazê-lo.

O JUIZ Robert Duval

Ele foi indicado para o Oscar de coadjuvante desse ano. Não ganhou, era um ano difícil. O outro candidato de Whiplash era imbatível. Depois de assistir ambos os filmes, eu teria dado empate!

Whiplash – Em busca da perfeição

quarta-feira, fevereiro 18th, 2015

Whiplash Banner

Whiplash é um filme sobre música, Jazz mais especificamente e está indicado a cinco Oscar, incluindo melhor filme. Acho que não leva porque Boyhood e Birdman estão com muito mais chances. Mas, o filme é muito bom. Claro, tem todos os exageros que um filme pode ter quando um artista está obcecado por atingir o seu melhor e o professor, obcecado em atingir a perfeição.

W

No início Fletcher parece ser o professor camarada que percebe em Andrew muito talento. O problema é quando ele começa a sua tortura psicológica e o uso de violência moral e física no que ele chama de “chegar a um patamar técnico perfeito”.

Whiplash_Maestro e aluno

Miles Teller interpreta o protagonista, Andrew e sua performance é muito boa, provavelmente ajudado pelo fato de tocar bateria desde os quinze anos. Andrew persegue a ideia de se tornar o melhor baterista do mundo e o mais próximo possível de seu ídolo, Buddy Rich, um artista controverso, mas, tecnicamente considerado fantástico.

Whiplash _Buddy Rich

Nessa busca vale tudo, se distanciar do pai que o adora e da namorada com quem a história de amor está começando.

W

Há sangue, dor à exaustão pelos treinos e um sadismo horrendo do professor Terence Fletcher, mas, tudo isso se encaixa de maneira bem feita e, como em outro filme sobre a busca da perfeição “Cisne Negro”, nos envolve e nos atinge pois passamos a torcer pelo aluno e odiar o professor. Falando nele, o ator J.K. Simmons é o favoritíssimo ao Oscar de melhor coadjuvante. Dizem que só não ganha se o mundo acabar.

CINEMA~1 Whiplash_aluno bateria

Whiplash é o nome de uma música que toca muito no filme e também quer dizer chicote. Será o “chicote” com que o professor trata os alunos? Não espere um final óbvio. Há uma reviravolta e afinal, pode haver uma chance do aluno superar o mestre. Vale conferir!

W

American Sniper de Clint Eastwood

quarta-feira, fevereiro 18th, 2015

American Snipers mira

A cena de abertura de American Sniper é forte. Tanques de guerra, um atirador sobre o telhado, uma criança e sua mãe. Parece que a criança vai levar uma espécie de bomba para atirar nos americanos. Nesse caso, o atirador terá que mata-la. Em fração de segundos ele pode decidir quem deve morrer. É quase um Deus.

Indicado a seis Oscar, incluindo melhor filme, ator, roteio adaptado, edição e mixagem de som, o longa não trouxe a merecida indicação de direção para Clint Eastwood. Aos 84 anos ele faz uma direção memorável e só pode ser injustiça não o terem indicado. Talvez seja pela polêmica que o filme vem causando, já que Clint é ferrenho defensor do armamento e republicano até a alma. É preciso reconhecer que ainda assim, Eastwood uma vez já contou a versão do inimigo. Em 2006, em um filme sobre a Segunda Grande Guerra, o maravilhoso Cartas de Iwo Jima. Ou seja, naquele momento da carreira ele contou o lado americano em A Conquista da Honra e em Cartas de Iwo Jima, o lado japonês.

American Snipers Clint 2

American Sniper ClintJá em Sniper é só o lado americano na guerra do Iraque que é contado. Mas, o filme não é político. Procura centrar-se mais na vida pessoal de Chris Kyle, o verdadeiro American Sniper.

Chris Kyle é um verdadeiro herói americano. Tinha tudo para dar errado: ele seria um caubói de rodeio no Texas se não tivesse se transformado num soldado e depois em verdadeira lenda por causa de sua mira e alcance visual inigualáveis. Ironicamente, o veterano que fez quatro perigosas incursões ao Iraque e que matou aproximadamente 160 inimigos, foi morto nos Estados Unidos, em 2013, por um veterano da mesma guerra que estava num programa de ajuda em que Kyle trabalhava.

Sniper verdadeiro

Para filmar uma história real, o que é sempre difícil, houve muito esforço e desde 2010 o filme já estava em fase de adaptação do roteiro baseado no livro escrito por Kyle. Quando o verdadeiro Sniper morreu, sua esposa acabou ajudando muito a equipe, disponibilizando informações e vídeos pessoais, o que ajudou muito na caracterização de Cris Cooper, que está muito bem no filme e foi indicado ao Oscar. A química entre ele e Sienna Miller acontece e é um ponto forte do filme.

American Snipers esposa

Clint mais uma vez faz um filme que aborda o senso do dever, o “ter que fazer” algo pela pátria ou por alguma força maior e, claro, a necessidade de aguentar as consequências desses atos. Kyle entendia a guerra bem e parecia estar à vontade com essa situação, era uma missão, matar inimigos e proteger seu país. E isso é tudo, simples assim.

Claro que quando ele volta existem impactos e é por essa razão que ele acabou voluntariando-se numa programa de ajuda aos militares que retornaram da guerra.

Observe ao final que  a música do filme é de Clint Eastwood. Amante da música, há anos ele traz essa sua paixão aos filmes que dirige. Em 31 de maio ele completará 85 anos. Esperemos que continue trabalhando!

O Jogo da Imitação

terça-feira, fevereiro 17th, 2015

Jogo da Imitação_recrutamento

O começo de O Jogo da Imitação já demonstra o quanto o matemático e filósofo britânico Alan Mathison Turing (1912-1954) é tímido. É uma entrevista para escolher aqueles que poderão decifrar as mensagens cifradas dos alemães.

Ele acaba sendo escolhido porque parece saber muito mais do que aparenta e isso fica claro no diálogo que trava depois de vencer sua timidez. Aliás, timidez e arrogância se misturam em sua personalidade. Em defensiva constante, ele não consegue cativar os colegas que se desesperam porque diariamente ficam tentando decifrar mensagens cujas codificações mudam todos os dias, ou seja, é um trabalho de sísifo, que na mitologia grega é condenado a rolar a pedra até o topo da montanha e quando lá, ela rola montanha abaixo. Ou seja, quando conseguem decifrar em uma noite os próximos ataques, não significa que agora possuem a chave porque às seis da manhã os alemães trocam essa codificação e tudo começa de novo. E Turing nem tenta decifrar! Ele quer construir uma máquina que consiga decifrar os códigos. E sua ideia fixa quase vai por água abaixo. Ele é acusado de ser um espião dos russos.

O jogo da Imitação_prisao espião

São os colegas, que a essa altura já começaram a respeitar suas teorias e a máquina em teste, que o defendem, ameaçando que todos se demitiriam e com isso conseguem que o projeto não seja abandonado.

O Jogo de Imitação_colegas com odio

Ao time se soma uma mulher, o que para eles é quase um sacrilégio, mas, ela é boa mesmo e então acabam aceitando. Entre Turing e ela nasce uma amizade muito especial que faz com que eles quase se casem.

O jogo da imitação_Dança

Param no limite da decisão porque ele confessa que é homossexual. Ela até casaria assim mesmo assim, mas, ele prefere não arriscar.

A essa altura a máquina louca de Turing começa a funcionar. Aliás, ela é considerada um “antepassado” do computador. Finalmente a máquina funciona! Alegria suprema e mais do que isso, a certeza de que a guerra foi encurtada em pelo menos uns dois anos graças a essa arma poderosa.

O jogo da imitação_máquina

O filme é vagamente inspirado no livro de Andrew Hodges, “Alan Turing: The Enigma”. O ator Benedict Cumberbatch está sensacional e foi indicado ao Oscar de melhor ator. Um ano difícil para essa indicação, já que outro ator inglês (Eddie Redmayne) que interpreta outro gênio em a Teoria de Tudo é favorito.

Depois dessa trajetória maravilhosa, a carreira de Turing acabou abruptamente, em 1952. Ele foi condenado por homossexualidade, que na Inglaterra naquela época era crime. Para evitar a prisão, ele aceitou um tratamento com injeções de hormônios que provocam castração química. Ficou em um estado deplorável. Sua antiga “noiva” é a amiga que vem visita-lo e angustiada, tenta reanima-lo. É inútil. Dois anos depois ele é encontrado morto em sua casa, tendo sido declarado que foi suicídio.O Jogo da imitação_fase final

Somente em 2009, por conta de uma campanha liderada por John Graham-Cumming, o primeiro-ministro Gordon Brown fez um pedido oficial de desculpas público em nome do Governo britânico, devido à maneira pela qual Turing foi tratado.

Em 24 de dezembro de 2013, o matemático recebeu o perdão da Rainha Elisabeth II. Depois de assistir ao filme, nós temos certeza de que ele não precisava de perdão, Turing é que teria que perdoar a Inglaterra pela monstruosa injustiça que sofreu. Será que perdoaria?

O Jogo da Imitação_verdadeiro Alan Turing

A Teoria de tudo

quinta-feira, fevereiro 12th, 2015

A teoria de Tudo_Globo de ouro

A Teoria de Tudo, dirigido por James Marsh é a adaptação do livro Traveling to Infinity : my life with Stephen, da ex-mulher do astrofísico inglês Stephen Hawking e, em teoria (desculpem o trocadilho!), conta a verdadeira história. Dizem as más línguas que está muito romanceado, que na verdade as coisas foram mais sórdidas, com ela tendo um caso durante o casamento, com o músico com o qual se casou após a separação. Mas, o que importa é o quanto essa história é surpreendente, em especial porque a maior parte nós já conhecemos, é verdadeira e é, de fato surpreendente. Com 21 anos Hawking recebe o diagnóstico de uma doença degenerativa dos músculos, esclerose lateral amiotrófica (ELA), que em no máximo 2 anos o mataria.

Nós nos acostumamos a ver Hawking mais velho, já preso à cadeira com sua voz metálica. O filme tem a virtude de mostrar o homem, que com 21 anos se apaixona pela colega Jane Wide, se casa e tem três filhos.

A

A teooria de tudo_casamento

A teoria de tudo_cama

A teoria de tudo_filho

Hoje Hawking  tem 73 anos! Isso já é surpreendente e inexplicável. É algo a se pensar e que certamente também deve fazer Hawking se questionar se existe um Deus, qualquer que seja seu nome. Nos últimos anos, ele que sempre negou a existência de Deus, ainda não o reconhece, mas, já insinua que deve existir alguma coisa inexplicável.

O ator londrino (que vimos em Os Pilares da Terra), Eddie Redmayne está maravilhoso. É chocante o quanto ele conseguiu se transformar fisicamente para ficar tão parecido com o Hawking. E todo esse esforço foi recompensado. Ele ganhou o Bafta (espécie de Oscar Britânico) de melhor ator. Está indicado ao Oscar, entre os favoritos. Ele e Felicity Jones, sua esposa no filme, visitaram Hawking, que depois esteve no set com a ex-esposa.

A teoria de tudo com o verdadeiro

Com o milagre da tecnologia, um computador consegue captar suas palavras e mesmo verbaliza-las, o que tornou possível o seu livro de maior sucesso: Uma breve história do tempo. O longa trata superficialmente de suas descobertas científicas em especial o tempo no espaço, sua tese de doutorado. Ele escolheu o tema quando saiu de dias de uma profunda depressão, após saber que só teria mais dois anos de vida. Portanto, não sem motivos, é o tempo que ele escolhe como tese de doutorado.

Com a notoriedade eles podem se dar ao luxo de contratar uma enfermeira e depois de algumas tentativas, uma delas conquista o lugar e aparentemente o coração de Hawking, já que ele resolve leva-la em uma viagem para os Estados Unidos e isso sela o fim do casamento com Jane. Aliás, ele se casou depois com essa enfermeira e se divorciou em 2005.

A teoria de tudo_a enfermeira

Acredita-se que ele ainda está buscando uma equação, uma simples e única equação que seria a explicação de tudo, a teoria de tudo. No final do filme trechos de uma palestra sua são mostrados. A mensagem é impressionante em se tratando de um físico: trata da esperança. O filme se encerra com essa mensagem tão simples e tão profunda:

“Não importa quanto a vida possa ser ruim, sempre existe algo que você pode fazer, e triunfar. Enquanto há vida, há esperança.”

Birdman

quarta-feira, fevereiro 11th, 2015

Birdman_capa

Birdman ou A inesperada virtude da ignorância foi escrito, produzido e dirigido por Alejandro González Iñárritu. A escolha de Michel Keaton parece ter sido proposital porque ele não quis mais filmar as sequências de Batman e seu personagem, Riggan Thomson, se recusou a fazer o quarto filme da série Birdman

E nesse momento, esse ator que está no ostracismo quer, desesperadamente, voltar a fazer sucesso sob os holofotes da Broadway. Ele está produzindo, dirigindo e atuando numa peça onde Edward Norton (ótimo como sempre) e a sonhadora Lesley (Naomi Watts) contracenam com ele. Mas, a tensão impera nos ensaios, nas apresentações de pré-estréia e Riggan se vê passar de atormentado a desesperado.

Birdman atormentadoAlém disso, como assistente, ninguém menos que sua filha que é outra atormentada, saindo das drogas e sempre o acusando de uma ausência permanente. Enfim, drama pessoal e profissional, pressões difíceis de administrar.

Birdman Filha

E como se não bastasse, Riggan só se livrou de continuar a filmar o homem pássaro, mas, não se livrou do próprio homem pássaro que parece persegui-lo como uma voz interior que o atormenta, brigando e aconselhando o tempo todo.

Birdman_passaroÉ claro que é fruto de sua imaginação, mas, essa imaginação fica cada vez mais forte e ele começa a pensar que é capaz de voar. Como Birdman.Birdman voando

O diretor ousou bastante e com seu fotógrafo (Lubezki) conseguiu filmar tomadas longas, ao estilo de Hitchcock, o que deu muito realismo ao longa e atingiu o principal objetivo do diretor: filmar com o maior naturalismo possível.

O filme está com nove indicações para o Oscar, entre elas, ator e filme. Pessoalmente acho que Boyhood é o filme do ano e que o ator de A Teoria de tudo é o ator, mas, esse filme vale a pena assistir. É um filme interessante, com atuações muito boas.

Era uma vez em New York

segunda-feira, janeiro 26th, 2015

Era uma vez em NY_posterConsiderado um dos melhores filmes de 2013, “Era Uma Vez em Nova York”, quinto longa-metragem do diretor americano James Gray, poderia ser uma história comum: dois primos que se apaixonam pela mesma mulher. Já viu esse filme? Mas esse conta uma outra história, muito mais forte.

A imigrante polonesa Ewa Cybulska chega a New York com sua irmã, Magda. No navio lotado, muitos homens tentavam se aproveitar de Ewa e na chegada ela é acusada de “baixa moral”. Sua irmã está com tuberculose e ficará hospitalizada por seis meses. Se sobreviver e estiver bem, poderá ter a chance de ficar nos Estados Unidos, senão será deportada. O endereço que Ewa apresenta, de seus tios que moram na América não é válido segundo os guardas.

Na fila dos que serão deportados, em desespero percebe que a única possibilidade de ajuda é a de um malandro que estava rondando por ali, Bruno Weiss (Joaquin Phoenix) que parece conhecer bem os guardas e os suborna para desembarcá-la.

i

Em troca, a prostituição. Ela aceita, com profundo ódio por ele mas, ciente de que essa é a sua única escolha para poder juntar dinheiro e salvar a irmã. Estranhamente ele se apaixona por ela embora não seja um dos seus clientes.

Era uma vez em NY_Fenix cafetão

Era uma vez em NY_mulheresA evolução que ocorre com Ewa é notável,  vai se tornando mais forte, mais cínica até, embora mantendo a sua pureza interior.

É quando aparece o primo de Bruno, o mágico Orlando. Esse se apaixona imediatamente por Ewa e a briga dos dois acaba levando a todos a serem despedidos do teatro onde as moças “dançam” para atrair os clientes e estimulam a venda de bebidas ilegais.

O bom do filme é que não há só bonzinhos e maus. A ambigüidade é constante. O bom do filme é a maravilhosa fotografia e ambientação em uma New York de 1921. O bom do filme é seu enredo que acaba num desfecho forte, impactante. 

O melhor do filme é a interpretação de Marion Cotillard. Uma atriz completa e desde Piaf esse é um de seus papéis mais marcantes. Ela está fantástica e só por ela já valeria assistir o filme.

Era uma vez em NY_Marion