CINEMA

Me chame pelo seu nome

domingo, Março 18th, 2018

A Itália é parte da história. E a Itália é sempre inebriante e torna tudo possível.
A história desse primeiro amor de um adolescente de 17 anos e um homem refinado é bem plausível, especialmente no cenário em que ela é contada. O verão é o de 1983 e Oliver (Armie Hammer) um estudante americano, vem estudar esse período com o pai de Elio (Timothée Chalamet), na vila que a família possui em uma parte da Lombardia.

Aos poucos uma grande intimidade e sinergia vai se criando entre os dois, que passeiam pela cidadezinha de bicicleta, nadam em rios e piscinas, e assim, a cada dia se aproximam mais um do outro. Até que o inevitável acontece e Elio que estava vivendo sua primeira experiência sexual com uma amiga da família, se desinteressa totalmente dela e se apaixona por Olivier, que aliás, parece um Apolo grego.

Os pais de Elio, especialmente o pai (o excelente Michael Stuhlbarg) de certa forma incentivam a relação porque são românticos, abertos e extremamente imaginativos. Ambos demonstram em todo o filme, amor à literatura, à música e às artes.

O roteiro acaba de dar o Oscar a James Ivory, um mostro sagrado do cinema, responsável por diversos outros ótimos roteiros, especialmente Vestígios do Dia. O filme também foi indicado na categoria de Melhor Filme e melhor ator para Timothée Chalamet.

Me Chame pelo seu nome, tem produção do brasileiro Rodrigo Teixeira e se tornou figurinha carimbada nos festivais de 2017, especialmente no de Sundance. Vale a pena conferir, especialmente porque correm rumores que haverá um segundo filme, contando mais dessa história de amor.

Trama Fantasma

domingo, Março 11th, 2018

Trama Fantasma – Phantom Thread enche os olhos. Figurinos lindos (aliás, ganhou o Oscar de melhor figurino merecidamente). Escrito pelo diretor Paul Thomas Anderson e o protagonista do filme – Daniel Day Lewis, o filme não trata um costureiro específico (embora digam que se inspirou em Balenciaga – o estilista espanhol que vestiu a família real e a aristocracia espanhola – nos idos de 1936)

A história se passa em Londres nos anos de 1950 e retrata Reynolds Woodcock (Daniel Day Lewis), um estilista cheio de manias, que não suporta barulho no café da manhã, nem o das xícaras tocando os pires ou da espátula passando manteiga nas torradas. Pela manhã ele se inspira e é então que o dia se define como bom ou não.Perseguido pela imagem da mãe, que era costureira, Woodcock vive e trabalha com a irmã (Lesley Manville – indicada ao Oscar de melhor coadjuvante), que o ajuda a descartar as musas que ele coleciona de tempos em tempos.

Ao viajar para o campo, buscando uma tranquilidade que não está conseguindo atingir, o estilista conhece a garçonete Alma e faz dela sua nova musa e amante. Alma se muda para a casa e atelier dos irmãos e daí para frente a história alcança outras nuances, repletas de ciúmes, de amor doentio e de desespero.

O diretor Paul Thomas Anderson reconhecido por organizar cada plano de filmagem com perfeição é páreo duro para o ator Daniel Day Lewis, reconhecido por seu perfeccionismo. Ambos dão o melhor de si e foram indicados, respectivamente, ao Oscar de melhor Diretor e melhor ator por esse filme. Daniel Day Lewis já coleciona três Oscar: Meu Pé Esquerdo, Sangue Negro e Lincoln. E ele não é menos que ótimo em qualquer filme que atue. Aliás, ele aprendeu a cortar e costurar e confeccionou a cópia de um terno do espanhol Balenciaga. Inacreditável!

Para tristeza de incontáveis fãs, esse maravilhoso ator, que atua com total dedicação e imersão, anunciou que esse será seu último filme. Uma verdadeira tristeza.

Além das inúmeras qualidades do filme, preste atenção na trilha sonora que é linda e claro, só pela atuação de Daniel Day Lewis já valeria a pena assistir!

A forma da Água – Shape Water

terça-feira, Março 6th, 2018

A Forma da Água é uma fantasia que nos cativa especialmente por conta do momento conturbado e violento que vivemos. É um filme que apregoa o amor como mola transformadora de pessoas: fracos que se tornam fortes e corajosos por conta do amor. A história se passa na década de 60, quando os russos eram declaradamente inimigos dos Estados Unidos (provavelmente continuam sendo, mas, agora é de forma mais velada, pelo menos até o Míssil Indestrutível do Putin).

Elisa (Sally Hawkins) é uma faxineira de um laboratório experimental e secreto, onde o governo está fazendo experimentos com uma estranha criatura capturada nas águas, praticamente anfíbia. Elisa ouve, mas, é muda e como tal, tem dificuldade em se comunicar com as pessoas. Sua amiga do trabalho, a faxineira Zelda e o amigo e vizinho Giles (Richard Jenkis), são os mais próximos dela e que além de entendê-la, vão ajuda-la em seu sonho.

Ao limpar o laboratório ela começa a se conectar através do vidro, com a estranha criatura. Aos poucos se envolve e se vê apaixonada pelo estranho ser.

Em uma das suas incursões ao laboratório, Elisa escuta o General dizer que vão matar a criatura no dia seguinte e aí começa um plano desesperado para salvar o seu amor.

Nele vão se envolver seu vizinho, a amiga de faxina e um médico que tem descendência russa. Tudo temperado com a perseguição do general que toma conta do laboratório e que esse sim, está bem próximo de ser um monstro.

Muitas aventuras ocorrem e em todo o tempo, o que se destaca é o quanto Elisa se ligou ao estranho ser, que também começa a demonstrar afeto por ela.

O filme foi muito reconhecido e indicado a treze Oscar. Acaba de ganhar o de Melhor Filme e Melhor Diretor, dentre outros. Prova de que o Planeta Terra ainda valoriza, e muito, uma bela história de amor.

Anesthesia – trama inteligente

quinta-feira, novembro 17th, 2016

Anestesia é um projeto de Tim Blake Nelson, que há mais de vinte anos quis fazer esse filme. Ele é autor do roteiro, direção, produção e atua em um papel pequeno. Ou seja, é a realização de um sonho. anesthesia_-diretor-tim-blake-nelsonE parece um sonho mesmo, pelo menos na cena de abertura, com um senhor de cabelos brancos, comprando flores para sua esposa em uma esquina. Um ritual de todas as sextas-feiras há muitos anos.

Aos poucos vamos descobrir que esse senhor é Walter, um professor de filosofia. Há pouco ele ouviu do filho que a mulher deste pode estar com câncer e vai se submeter a uma cirurgia em poucos dias.anesthesia_professorEssa notícia é o estopim: o professor decide antecipar sua aposentadoria para ficar mais tempo com a esposa.

professor-e-esposaPara fechar esse ciclo ele quer tentar resolver o problema de uma ótima aluna, Sophie (Kristen Stewart) que se queima, para sentir que sua vida faz sentido.

anesthesia-kristen-stewartOutros ciclos também estão em marcha : uma esposa que está se tornando alcoólatra porque o marido mente que está viajando, quando está há pouca distância com uma amante.anesthesia-esposa

anesthesia_maridoE ainda, mais uma vida será afetada por essa decisão, um viciado em heroína que se droga alucinadamente e luta contra qualquer tentativa de recuperação.anesthesia_viciadoAo drama de seu filho, com a esposa suspeitando de câncer, se soma outro grave problema, porque os filhos adolescentes deles estão se viciando em maconha, o que pode ser a porta para outras drogas.anesthesia_filhaEnfim, muita filosofia é destilada nas aulas de Walter Zarrow (Sam Waterston). Especialmente de Schopenhauer e, existe muita poesia nas vidas dessas pessoas comuns, imperfeitas, que serão unidas ao acaso. Vale a pena assistir!

Genius – O mestre dos gênios

terça-feira, novembro 15th, 2016

genius-_-poster

GeniusO mestre dos gênios foi exibido como destaque no Festival de Berlim deste ano. Baseado na biografia de Max Perkins: Editor of Genius, o filme retrata a história real do editor que, na década de vinte, acreditou em jovens talentos e foi responsável pela publicação de autores maravilhosos como Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald.

genius-_hemingway

genius_fiztgerald

Colin Firth é o editor e está muito bem, como sempre. Interpretação impecável, na medida certa. Em sua profissão ele é obrigado a sugerir cortes e alterações a seus escritores, sempre com o olhar no público que vai comprar.

Com chegada de um rascunho enorme, ele mergulha na beleza da prosa poética de Thomas Wolf. Era o primeiro romance do autor, Look Homeward Angel.genius_editor

genis_colin-firth-e-thomas-wolfe

Escritor prolixo, Wolf reluta em cortar seu romance e, para complicar, leva uma vida desregrada, quando comparada à de Perkins, que tem uma vida pacata com a esposa e quatro filhas.genius-thomas-wolfe_boate

Em meio a esse caos interno, bebidas, escritos, noitadas, Wolf vive uma relação tumultuosa com uma mulher que abandonou a família para ficar com ele (Nicole Kidman).genius_nicole-e-jude-low

Apesar das dificuldades, o trabalho de ambos acaba se tornando uma amizade e Perkins começa projetar em Wolf (Jude Law, ótimo),  o filho que ele sempre quis e não conseguiu ter.

Para quem gosta de literatura, a história absorvente entre esse editor e o escritor Thomas Wolf, é uma ótima indicação. O filme nos leva a um universo literário muito interessante, numa New York perfeitamente recriada no período negro de 1929, no universo dos depois chamados “Geração Perdida” que inspirou inúmeros escritores, entre eles William Faulkner.

Assista o filme! Ele fará você ter vontade de ler, ou reler, os autores!

Juventudes Roubadas

domingo, setembro 18th, 2016

testament_of_youth_poster

Juventudes Roubadas (Testament Youth) se passa no período da Primeira Grande Guerra (1914 a 1918). O filme é baseado no livro de memórias da britânica Vera Bittain, uma jovem de classe média alta, à frente de seu tempo que luta para que os pais a deixem ir para Universidade de Oxford. O irmão de Vera, Edward, é o seu grade aliado que faz a ponte entre ela e o pai, até conseguir que este concorde que ela preste o exame.

Os dias transcorrem tranquilos naqueles tempos e os amigos do irmão e Vera, se divertem na linda propriedade da família.

juventudes-roubadas_amigos

Dentre os amigos, Roland Leighton (Kit Harington de Game Of Thrones). A estranheza inicial rapidamente dá lugar a uma intensa paixão.juventudes-roubadas-casal

Vera passa nos exames e é aceita em Oxford. Sonha estudar junto com o irmão, seus amigos e Roland, o amor da sua vida. Mas, tudo muda porque a Primeira Grande Guerra eclode e, ironicamente, ela vai sozinha para a Universidade.

Nas licenças de Roland eles se encontram e se escrevem regularmente de maneira apaixonada. Vera manda poemas, pois sonha ser escritora.kit-harington_roland-_juventudes-roubadas

Todos os rapazes são enviados para frente da batalha e Vera decide interromper os estudos para se tornar enfermeira. Ela não consegue se furtar a participar, a ser útil em campos de batalha onde estava o Destacamento de Ajuda Voluntária (Londres e França).juventudes-roubadas_guerra

Os apaixonados decidem casar na próxima licença de Roland, no Natal. A espera é longa e difícil. Assim como a guerra que de início se pensava que seria algo rápido e sem grande intensidade. Ledo engano. Mais de dez milhões morreram e Vera escrevia em seu diário, as duras experiências que vivia, vendo tantas mortes brutais, tantas juventudes roubadas. Seu livro foi publicado em 1933, se tornou bester seller e vende até hoje em diversos países do mundo.

Abaixo a atriz Alicia Vikander (de A garota dinamarquesa e O amante da rainha) e a verdadeira Vera Mary Brittain. 

alicia-vikander_vera-brittain

vera-brittain-1

O filme foi lançado em DVD e está na Netflix. Vale a pena assistir pelo enredo, pelas interpretações, em especial de Alicia, essa surpreendente atriz sueca.

Decisão de Risco – Eye in the sky

terça-feira, setembro 13th, 2016

Eye in Sky_poster

No ano e no mês que nos lembramos dos quinze anos do ataque às Torres Gêmeas em New York, esse filme nos faz refletir sobre o conceito de moralidade em uma guerra contra o terrorismo. Nos faz pensar em quantos inocentes vêm morrendo em tantos outros ataques pelo mundo, e quantos outros morrem durante a captura desses terroristas.

Coronel Helen Mirren

Helen Mirren é a Coronel Powell, oficial da inteligência militar, que da Inglaterra coordena uma ação especial, de longa preparação e que de repente vai se ver presa em uma armadilha. Os políticos, sentados em uma sala, que acompanham em um computador essa ação, começam a ter medo de aprovar o ataque ao grupo de terroristas, que está em Nairóbi no Quênia. Inocentes serão atingidos.

EYE in Sky_reunião

Junto com esses políticos, lutando para aprovar o ataque está o chefe da Coronel Powell, o general Frank Benson, interpretado por Alan Rickman em seu último papel antes de falecer.

EYE in Sky_alan Rickman 1

Os terroristas estão em uma casa, num bairro populoso, num quarteirão impossível de esvaziar.

EYE in the Sky_homens bomba

Para atacar e capturar os terroristas, um avião drone, posicionado para não ser detectado pelos radares e dirigido remotamente por um piloto nos Estados Unidos. Ou seja, uma operação tão delicada e importante que a Inglaterra estava atuando com os Estados Unidos. O ator que interpretou Jesse em Breaking Bad  (Aaron Paul) é o piloto com toda essa pressão que sabe que não poderá errar.

EYE in Sky_piloto

A dramaticidade fica mais intensa porque instalaram um pequeno besouro robô que consegue capturar as imagens desses terroristas dentro da casa e de repente fica claro que eles estão vestindo coletes com explosivos e que vão sair dali para atacar. Provavelmente um Shopping Center. A tensão é enorme. Agora os políticos precisam autorizar porque é decidir entre dois males um do impacto da vizinhança ao redor da casa e outro um potencial ataque a um Shopping Center. O medo dos políticos é serem culpados das mortes que fatalmente vão acontecer e começa um jogo de empurra. A tensão aumenta a cada momento porque a sargento e o general querem atacar, precisam concluir uma operação que está há muito tempo preparada e pode ser uma oportunidade única.

Então, acontece o ápice da tensão. Quando parece que o impasse será decidido, uma menina que vende pães todos os dias, se senta no centro da operação, para vender seus pães. 

Ai fica muito mais difícil porque as vítimas passam a ter um rosto e é o rosto de criança.

EyeInTheSkyPic#14

Várias manobras para tirá-la de lá começam, mas, o tempo corre e os terroristas dentro da casa se preparam para sair. 

EYE in Sky _ator somali

O piloto recua, quer saber qual a margem de risco dela ser atingida e os políticos se dividem. Só a Sargento mantém a firmeza e destaca a importância de não deixar morrer inúmeros por causa uma menina.

Pura eletricidade na tela que vai fazer você sentar na pontinha do sofá. Vale a pena assistir! 

 

 

 

A vida em um dia | One day in life

segunda-feira, agosto 29th, 2016

Ideia genial!  Uma parceria do YouTube e dos irmãos Ridley e Tony Scott. Numa convocação mundial é lançado o desafio: os internautas precisavam postar imagens de algum momento ocorrido nas 24 horas do dia 24 de julho de 2010.  Além das imagens, deveriam responder a três perguntas simples: o que você ama? O que está no seu bolso? Do que você tem medo? O resultado são números surpreendentes: 80 mil vídeos vindos de 192 países, totalizando 4 500 horas de gravação. A verdadeira missão foi do diretor Kevin Macdonald : escolher entre esses fragmentos e sintetizar tudo em 95 minutos. A escolha passa por um engraxate peruano, um jardineiro em Dubai, um fotógrafo no Afeganistão e gente como a gente. Lindas e belas histórias, outras tristes, como um dia em nossa vida, pleno do bem e do mal, do riso e da tristeza, da alegria e da dor. Enfim, A Vida em um dia é o resultado excepcional de uma ideia brilhante. Veja um pouco das imagens e corra para alugar o filme: todas valem a pena.

A Garota Dinamarquesa

quinta-feira, Março 24th, 2016

A Garota Dinamarquesa_poster

O filme conta de maneira delicada a história real do conceituado pintor dinamarquês Einar Wegener, casado, que na década de 20 descobre que no seu íntimo ele é uma mulher. Contando assim parece simples, mas, claro, não é. O “descobrir” acontece quase por acaso. Sua esposa, a também pintora Gerda (Alicia Vikander – ótima no papel) pede a ele para usar meias de bailarina para um quadro que ela está pintando cuja dançarina vive atrasando.

Assim começa a descoberta ou a redescoberta de Einar Weneger, que começa a compor a sua Lili que aos poucos aniquila Einar, se tornando Lili Elbe.A garota Dinamarquesa_Gerda e LiliA transformação vai além de figurinos e maquiagem e é magistralmente interpretada por Eddie Redmayne, o ator que o ano passado levou o Oscar por A Teoria de tudo. Eu o vi em Os Pilares da Terra e já percebi que ele chegaria longe. Chegou! Acho que ficará por muito tempo ainda nesse time de sucesso que brilha em Hollywood, mas, esse ano o Oscar deve ir (merecidamente) para Di Caprio.A garota dinamarquesa_Lili Elbe

O importante é que o filme relata essa história real, daquele que foi provavelmente o primeiro homem a realizar uma cirurgia para mudança de sexo e até hoje é um mito, uma inspiração para muitos transgêneros.

Com música linda de Alexandre Desplat e fotografia impecável, direção de Tom Hopper o filme emociona, enternece e é narrado de maneira sensível e suave. Vale a pena assistir!

As idades de Adaline

domingo, novembro 15th, 2015

Adaline 1931

O filme poderia ser uma fábula porque trata de um sonho. O sonho da maioria das pessoas de nunca envelhecer.

Depois de um grave acidente de carro em que Adaline Bowman sofre uma descarga elétrica, ela não vai mais envelhecer. É inexplicável, mas, é assim que acontece. Casada com o amor de sua juventude e mãe de uma filha, ela começa a ver todos os que ama envelhecerem ou morrerem, até sua filha começa a parecer sua avó.

Adaline 1996

Adaline_amor

Condenada a ter 29 anos para sempre, ela começa a fugir depois de alguns anos, normalmente após uma década, logo que as pessoas do lugar começam a elogiar sua pele, sua juventude que parece eterna. Assim, ela assume outra identidade e a cada nova “armadura” vai perdendo o seu eu interior.

O diretor Lee Toland Krieger foi feliz em evitar as armadilhas que uma história assim poderia produzir e leva o filme sem grande pieguismo.

Adaline_1992

A interpretação de Blake Lively, a Adaline, é intensa e muito segura. De quebra, Harrison Ford tem uma pequena, mas ótima e importante participação.

Adaline Herrison Ford

A “Incrível História de Adaline” poderia ser possível? Não sei se os argumentos científicos usados possuem alguma credibilidade, mas sei que a maior parte de nós adoraria sofrer uma descarga elétrica dessas e poder, ainda que por poucos anos, parar o tempo e eternizar a juventude.